quarta-feira, 20 de maio de 2015

PLOC PLOC

Gente, pode até parecer (e ser) tosca essa minha postagem. Mas, quem já passou por essa situação, sabe o quanto esse "marinheiro" acalmou nossos corações. Uma das maiores dificuldades que estávamos encontrando, era o desfralde do número 2 - o cocô. Mateus se sentia inseguro, se não fosse na fralda, ele não fazia, ficava prendendo, um dois, três dias... Tinha verdadeiras crises nervosas quando a gente tentava convencê-lo a fazer o cocô na privada. Hoje, aconteceu. Naturalmente, no tempo dele... Ele chegou da escola, me chamou, perguntou pelo redutor de assento sanitário e disse "mamãe, tô vontade de cocô na pivada"... Meio incrédula, levei ele até lá. Logo fomos surpreendidos pelo barulhinho ploc ploc. Morremos de rir... E quando ele se levantou lá estava ele: UM SUPER COCÔ! Nunca pensei em ficar tão feliz com um cocô. ESTOU. Grande passo. Superação.


Então, um versinho, para comemorar esse momento:

"Quando você vai cagar e a privada pé vagabunda. A merda bate na água e a água bate na bunda" (Cagador desconhecido)

Coisa boa e boba é mãe feliz! Rá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário